Polícia confirma indícios de que menina Ana Sophia foi morta e intensifica buscas por corpo e suspeito

Na manhã desta sexta-feira (22) o delegado Pablo Everton afirmou que a menina Ana Sophia, de oito anos, desaparecida há mais de dois meses, entrou na casa do suspeito Thiago Fontes, marido de uma professora, e de lá não mais saiu com vida.

Com a conclusão, feita através de perícia nas imagens do dia do desaparecimento, a prisão do suspeito foi pedida e acatada pela justiça e agora ele é considerado foragido.

O delegado Aldrovilli Grisi afirmou que a polícia deduz que a menina foi assassinada e teve seu corpo ocultado pelo suspeito.

Ele descartou entretanto que o corpo da menina tenha sido ocultado no imóvel de Thiago Fontes.

“Não temos dúvidas de que Ana Sophia entrou na residência do acusado e não saiu”, disse o delegado durante entrevista coletiva.

Ele ressaltou que há indícios gravíssimos de materialidade do crime e que existem fortes indícios contra o suspeito Thiago Fontes.

Durante cumprimento de mandado de busca e apreensão na casa do suspeito, a polícia encontrou vários livros que tratavam sobre psicopatia, preparo para crimes e ocultação de cadáver.

“Prova científica com método, com análise, com profissionais gabaritados chancelando um resultado. Testemunhas idôneas, conhecidas da criança, apontaram ela na frente da residência. Pessoas que moravam no trajeto que ela faria de volta não viu mais a menina. Então nós temos um antes e um depois, nós temos um antes e não temos um depois dessa entrada na residência. Lá nós fomos tomados de surpresa quando tivemos contato com o vasto material sobre literatura criminal e sobre psicopatas encontrados na casa” afirmou.

PB Agora